Teerã comemora acordo nuclear

Nos siga noTelegram
Os iranianos saem à rua em Teerã para celebrar acordo nuclear histórico firmado em Viena.

Depois das negociações prolongadas, em 14 de julho, 2015 seis potências mundiais e o Irã assinaram o acordo nuclear histórico. Em troca de limitações do programa nuclear, foram aliviadas as sanções. O acordo pode descongelar os ativos de bilhões de dólares e permitir ao Irã vender petróleo, prevenir mais ações militares dos EUA no Médio Oriente e alterar a região tempestuosa. O acordo visa deter a possibilidade iraniana de construir a bomba atômica.

© AP Photo / Ebrahim NorooziMulheres iranianas participam na celebração nas ruas no norte de Teerã em 14 de julho, 2015. Depois das décadas da hostilidade, seis potências mundiais e o Irã assinaram o acordo nuclear histórico na terça para deter a possibilidade iraniana de construir a bomba atômica. O acordo pode descongelar os ativos de bilhões de dólares e permitir ao Irã vender petróleo, prevenir mais ações militares dos EUA no Médio Oriente e alterar a região tempestuosa.
Teerã comemora acordo nuclear - Sputnik Brasil
1/10
Mulheres iranianas participam na celebração nas ruas no norte de Teerã em 14 de julho, 2015. Depois das décadas da hostilidade, seis potências mundiais e o Irã assinaram o acordo nuclear histórico na terça para deter a possibilidade iraniana de construir a bomba atômica. O acordo pode descongelar os ativos de bilhões de dólares e permitir ao Irã vender petróleo, prevenir mais ações militares dos EUA no Médio Oriente e alterar a região tempestuosa.
© Sputnik / Vladimir FedorenkoTorre Milad em Teerã
Torre Milad em Teerã - Sputnik Brasil
2/10
Torre Milad em Teerã
© REUTERS / Leonhard Foeger Alta Representante da UE para Política Externa e Segurança Federica Mogherini aplaude ao Ministro das Relações Exteriores Mohammad Javad Zarif durante a conferência de imprensa conjunta depois da sessão plenária na sede da ONU em Viena, Áustria, em 14 de junho, 2015. O Irã e seis potências mundiais assinaram o acordo que possa alterar o Médio Oriente e que Israel chamou de “um erro histórico”.
Alta Representante da UE para Política Externa e Segurança Federica Mogherini e Ministro das Relações Exteriores Mohammad Javad Zarif depois de assinar o acordo em Viena - Sputnik Brasil
3/10
Alta Representante da UE para Política Externa e Segurança Federica Mogherini aplaude ao Ministro das Relações Exteriores Mohammad Javad Zarif durante a conferência de imprensa conjunta depois da sessão plenária na sede da ONU em Viena, Áustria, em 14 de junho, 2015. O Irã e seis potências mundiais assinaram o acordo que possa alterar o Médio Oriente e que Israel chamou de “um erro histórico”.
© REUTERS / Raheb HomavandiUm vendedor conta dinheiro numa loja no Grande Bazar de Teerã em 19 de janeiro de 2009. O Irã e seis potências mundiais assinaram o acordo depois das negociações prolongadas que resultaram no aliviamento das sanções em troca de limitações do programa nuclear, disse diplomata iraniano na terça.
Notas iranianas - Sputnik Brasil
4/10
Um vendedor conta dinheiro numa loja no Grande Bazar de Teerã em 19 de janeiro de 2009. O Irã e seis potências mundiais assinaram o acordo depois das negociações prolongadas que resultaram no aliviamento das sanções em troca de limitações do programa nuclear, disse diplomata iraniano na terça.
© REUTERS / Yalda MoayeriUma apoiante do clérigo moderado Hassan Rohani comemora a vitória dele nas eleições presidenciais na rua de Teerã em 16 de Junho, 2013. O Irã e seis potências mundiais assinaram o acordo depois das negociações prolongadas que resultaram no aliviamento das sanções em troca de limitações do programa nuclear, disse diplomata iraniano na terça.
Uma apoiante do presidente iraniano Hassan Rohani em Teerã - Sputnik Brasil
5/10
Uma apoiante do clérigo moderado Hassan Rohani comemora a vitória dele nas eleições presidenciais na rua de Teerã em 16 de Junho, 2013. O Irã e seis potências mundiais assinaram o acordo depois das negociações prolongadas que resultaram no aliviamento das sanções em troca de limitações do programa nuclear, disse diplomata iraniano na terça.
© REUTERS / TIMAOs iranianos comemoram o acordo nuclear com as potências mundiais em Teerã em 14 de julho, 2015. Na terça presidente iraniano Hassan Rohani disse que o acordo poderia começar um novo capítulo da cooperação com o mundo exterior depois dos anos das sanções e espera que os resultados eliminem desconfiança mútua.
Teerã comemora acordo nuclear - Sputnik Brasil
6/10
Os iranianos comemoram o acordo nuclear com as potências mundiais em Teerã em 14 de julho, 2015. Na terça presidente iraniano Hassan Rohani disse que o acordo poderia começar um novo capítulo da cooperação com o mundo exterior depois dos anos das sanções e espera que os resultados eliminem desconfiança mútua.
© AFP 2022 / Atta KenareUm iraniano agita a bandeira nacional durante a celebração no norte de Teerã em 14 de julho, 2015, depois de seis potências mundiais e o Irã assinarem o acordo nuclear em Viena. Os iranianos saem à rua em Teerã depois do fim do Ramadã na terça para celebrar acordo nuclear histórico firmado em Viena.
Teerã comemora acordo nuclear - Sputnik Brasil
7/10
Um iraniano agita a bandeira nacional durante a celebração no norte de Teerã em 14 de julho, 2015, depois de seis potências mundiais e o Irã assinarem o acordo nuclear em Viena. Os iranianos saem à rua em Teerã depois do fim do Ramadã na terça para celebrar acordo nuclear histórico firmado em Viena.
© AP Photo / Ebrahim NorooziIranianos comemoram acordo nuclear em Teerã em 14 de julho, 2015. Depois das décadas da hostilidade, seis potências mundiais e o Irão assinaram o acordo nuclear histórico na terça para deter a possibilidade iraniana de construir a bomba atômica. O acordo pode descongelar os ativos de bilhões de dolares e permitir ao Irã vender petróleo, prevenir mais ações militares dos EUA no Médio Oriente e alterar a região tempestuosa.
Teerã comemora acordo nuclear - Sputnik Brasil
8/10
Iranianos comemoram acordo nuclear em Teerã em 14 de julho, 2015. Depois das décadas da hostilidade, seis potências mundiais e o Irão assinaram o acordo nuclear histórico na terça para deter a possibilidade iraniana de construir a bomba atômica. O acordo pode descongelar os ativos de bilhões de dolares e permitir ao Irã vender petróleo, prevenir mais ações militares dos EUA no Médio Oriente e alterar a região tempestuosa.
© AFP 2022 / Atta KenareUma mulher iraniana mostra o sinal do coração no Norte de Teerã em 14 de julho, 2015 depois de seis potências mundiais e o Irão assinarem o acordo nuclear em Viena. Os iranianos saíram às ruas de Teerã depois do fim do Ramadã na terça para celebrar o acordo nuclear com as potências mundiais.
Teerã comemora acordo nuclear - Sputnik Brasil
9/10
Uma mulher iraniana mostra o sinal do coração no Norte de Teerã em 14 de julho, 2015 depois de seis potências mundiais e o Irão assinarem o acordo nuclear em Viena. Os iranianos saíram às ruas de Teerã depois do fim do Ramadã na terça para celebrar o acordo nuclear com as potências mundiais.
© AFP 2022 / Joe Klamar(Da esquerda para a direita) Federica Mogherini, Alta Representante da UE para Política Externa e Segurança, Mohammad Javad Zarif, Ministro das Relações Exteriores iraniano, Ali Akbar Salehi, diretor da Organização iraniana da Energia Atômica, Sergey Lavrov, Ministro das Relações Exteriores russo, Philip Hammond, Ministro das Relações Exteriores britânico e John Kerry, Secretário de Estado se fazem fotografar na sede das Nações Unidas em Viena, Áusria em 14 de julho, 2015. O Irão e seis potências mundiais assinaram o acordo que possa alterar o Médio Oriente e que Israel chamou de “um erro histórico”.
Foto conjunta dos participantes das negociações sobre problema nuclear iraniana em Viena - Sputnik Brasil
10/10
(Da esquerda para a direita) Federica Mogherini, Alta Representante da UE para Política Externa e Segurança, Mohammad Javad Zarif, Ministro das Relações Exteriores iraniano, Ali Akbar Salehi, diretor da Organização iraniana da Energia Atômica, Sergey Lavrov, Ministro das Relações Exteriores russo, Philip Hammond, Ministro das Relações Exteriores britânico e John Kerry, Secretário de Estado se fazem fotografar na sede das Nações Unidas em Viena, Áusria em 14 de julho, 2015. O Irão e seis potências mundiais assinaram o acordo que possa alterar o Médio Oriente e que Israel chamou de “um erro histórico”.
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала