Mídia alemã acusa Merkel de hipocrisia em relação à Grécia

© AP Photo / Michael SohnChanceler da Alemanha Angela Merkel
Chanceler da Alemanha Angela Merkel - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Meios de comunicação alemães estão acusando a chanceler Angela Merkel de hipocrisia, lembrando que a Alemanha se beneficiou de concessões após o fim da II Guerra Mundial e agora impõe exigências excessivas sobre a Grécia.

Bandeiras da Grécia e da União Europeia, Atenas, Grécia. - Sputnik Brasil
Zona do euro alcança acordo sobre a Grécia
Após o fim da Segunda Guerra Mundial, de fato, a Alemanha assinou o chamado Acordo de Londres, segundo o qual os credores do país concordaram em perdoar mais da metade da dívida de guerra da jovem República Federal, o que foi um dos principais fatores que permitiram o milagre econômico alemão da década de 1950, segundo escreve o diário Der Spiegel.

A situação entra em paralelo com a crise da Grécia, embora a Alemanha, parecendo ter esquecido as lições do passado, mantenha-se relutante em fazer concessões semelhantes às que lhe beneficiaram.

"O principal credor a exigir que os gregos sejam obrigados a pagar por licenciosidades passadas se beneficiou não muito tempo atrás de termos mais brandos do que os que está agora preparado para oferecer", escreveu o Der Spiegel, citando o New York Times.

O primeiro-ministro grego Alexis Tsipras. - Sputnik Brasil
Tsipras quer ver ‘uma luz no fim do túnel'
A posição de Berlim em relação à Grécia também provoca críticas por parte de líderes de vários países. A Casa Branca, por exemplo, há muito tempo vem exercendo uma pressão silenciosa nos bastidores das negociações internacionais a fim de conseguir a reestruturação ou um corte da dívida de Atenas.

A saída da Grécia da zona do Euro poderia ter consequências negativas mesmo para os distantes EUA, observa o Der Spiegel. Segundo o jornal, um colapso na Europa e um transbordamento da crise poderia ter uma influência negativa sobre o crescimento da economia norte-americana. Os EUA, aliás, têm um problema semelhante em sua vizinhança mais próxima, em Porto Rico. A dívida esmagadora do território norte-americano no Caribe já se situa em 72 bilhões de dólares.

Chanceler da Alemanha Angela Merkel - Sputnik Brasil
Dilemas de Merkel: popularidade em casa ou solidariedade na Europa?
Recentemente, o presidente do país, Barack Obama, tomou a iniciativa de conduzir conversas telefônicas com os políticos-chave "envolvidos" na crise da dívida europeia. Na terça-feira (7), ele falou com o primeiro-ministro grego Alexis Tsipras e com a chanceler Angela Merkel.

De acordo com Obama, a Grécia deve ser autorizada a retomar suas reformas e receber uma oportunidade de retornar ao crescimento econômico. Assim, segundo o Der Spiegel, é hora de Merkel abandonar a linha dura e se disponibilizar para um compromisso mais aceitável para os gregos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала