EUA planejam corte de 40 mil soldados para cortar gastos

© AFP 2022 / Johannes EiseleSoldados norte-americanos no Afeganistão
Soldados norte-americanos no Afeganistão - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Exército dos EUA planeja cortar 40 mil soldados de suas fileiras ao longo dos próximos dois anos, em medida que virtualmente deve afetar todos os postos nacionais e estrangeiros do país, segundo informou o jornal USA Today.

Bandeira de Hezbollah - Sputnik Brasil
Aliança do exército sírio com Hezbollah é mais útil do que ajuda americana
O diário citou um documento ao qual teve acesso, que entraria em vigor esta semana e segundo o qual os cortes estavam sendo feitos para economizar verbas.

Pelo menos 17 mil civis que trabalham para o Exército norte-americano também serão demitidos, segundo disse um funcionário da Defesa à agência de notícias AFP, confirmando a reportagem do jornal.

Tropas dos EUA e do Afeganistão na cidade de Yawez. - Sputnik Brasil
Senador americano especula que EUA poderão deixar tropas no Afeganistão
Sob o novo plano, o Exército dos EUA terá 450 mil soldados no final do ano orçamentário de 2017. Segundo o USA Today, em 2013 os militares norte-americanos argumentaram em documentos orçamentais que se o país ficasse com menos de 450 mil soldados, isso poderia significar a impossibilidade de os EUA vencerem uma guerra.

Tanques em Pequim - Sputnik Brasil
O dragão se levanta: China poderá minar domínio global dos EUA?
Em comparação, o Exército chegou a ter 570 mil homens e mulheres durante o pico dos combates no Iraque e no Afeganistão, também de acordo com o jornal.

A publicação relata ainda que cortes orçamentários generalizados do governo começarão a fazer efeito em outubro e que, se o Congresso não evitar a medida, o Exército norte-americano terá que demitir outros 30 mil soldados além dos 40 mil que já estão fadados a aposentar a farda.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала