- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Sindicato dos Taxistas de SP descarta manifestações de rua contra serviço Uber

© flickr.com / Joakim FormoServiço de táxi Uber
Serviço de táxi Uber - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente do Sindicato dos Taxistas Autônomos de São Paulo, Natalício Bezerra da Silva, nega qualquer participação ou envolvimento da entidade em manifestações de rua contra o serviço Uber. Ele falou com exclusividade à Sputnik Brasil.

Na última terça-feira (30/06), a Câmara Municipal de São Paulo aprovou o Projeto de Lei de autoria do vereador Adílson Amadeu (PTB) que proíbe o uso de carros particulares cadastrados em aplicativos para o transporte remunerado de pessoas - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Vereador paulistano: “Aplicativo Uber presta serviço ilegal de táxi e deve ser proibido”
De acordo com informações que estão circulando na internet, as manifestações estariam programadas para a quarta-feira, 8, organizadas pela Abracomtaxi, a Associação Brasileira das Associações e Cooperativas de Táxi.

Na capital paulista, ainda de acordo com essas informações, a manifestação estaria sendo organizada pelo Sindicato dos Taxistas Autônomos de São Paulo, e teria início às 9 horas da manhã, na Praça Charles Miller, junto ao Estádio do Pacaembu.

Porém, nas palavras do presidente do Sindicato, Natalício Bezerra da Silva, a informação não tem qualquer procedência. O dirigente declarou à Sputnik:

“Se alguém está organizando esta manifestação em nome do Sindicato dos Taxistas Autônomos de São Paulo, está mentindo. Este nosso Sindicato não é de promover badernas, tumultos, nem de atrapalhar a vida da cidade e dos cidadãos. Não temos nenhuma responsabilidade por essa manifestação, que é contra toda a nossa filosofia de trabalho.”

Ainda segundo Natalício Bezerra da Silva, o Sindicato dos Taxistas Autônomos de São Paulo não tem razão alguma para participar de manifestações: “O Prefeito Fernando Haddad está do nosso lado. O Poder Legislativo, através do projeto de iniciativa do Vereador Adílson Amadeu, aprovou a proibição do Uber em primeira votação no dia 30 de junho; o Poder Judiciário já concedeu decisões favoráveis ao nosso Sindicato. Então, por que razão nós iríamos para a rua fazer manifestações e tumultuar a vida de todos? Nós vamos para as ruas, sim, mas para trabalhar. E o nosso trabalho é prestar os melhores serviços aos cidadãos.”

Sobre as razões de os taxistas profissionais serem contrários ao Uber, Natalício Bezerra da Silva explica: “Os nossos serviços são legalizados, e os nossos motoristas, qualificados. Nós agimos dentro da lei, cumprimos todas as exigências da legislação e das autoridades, e temos uma base física em local definido. E o Uber, o que é? Onde é a base do Uber? Quem são os motoristas do Uber? Este é um serviço criado e importado dos Estados Unidos e que não vai dar certo no Brasil. O nosso serviço é totalmente legalizado e não admite compactuar com a clandestinidade.”

O Uber é um aplicativo que permite ao usuário solicitar a prestação de serviços similares aos dos táxis. Os carros deste serviço são particulares e, para prestá-lo, o motorista interessado só precisa preencher um cadastro disponibilizado no aplicativo. Os pagamentos das corridas são feitos por meio de cartões de crédito cujos números e bandeiras os usuários são obrigados a informar no próprio aplicativo.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Taxistas Autônomos de São Paulo, as corridas pelo Uber têm seus valores arbitrariamente estipulados, e são bem superiores aos cobrados pelos taxistas legalizados.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала