Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Armênia abre investigação sobre possível violência policial contra manifestantes

© AFP 2021 / KAREN MINASYANPolícia de Erevan será investigada por suspeita de repressão violenta aos protestos contra o aumento das tarifas de eletricidade
Polícia de Erevan será investigada por suspeita de repressão violenta aos protestos contra o aumento das tarifas de eletricidade - Sputnik Brasil
Nos siga no
As autoridades da Armênia lançaram nesta sexta-feira uma investigação criminal para apurar o possível envolvimento de policiais em atos de brutalidade e outras irregularidades durante as manifestações contra o aumento das tarifas de eletricidade nos últimos dias, em Erevan.

Em conversa com jornalistas, o porta-voz do serviço especial de investigação do país, Mikael Aharonyan, disse que o inquérito terá como foco as suspeitas de abuso de poder, violência policial e obstrução da imprensa. E, se for comprovada a existência de crimes, os responsáveis poderão receber penas de até seis anos de prisão. 

Manifestantes em Erevan, Armênia - Sputnik Brasil
Os protestos na Armênia terminam

Os protestos na capital da Armênia, no final do mês passado, tiveram início após a Comissão Estatal de Regulação de Serviços Públicos anunciar um reajuste de 16% nas tarifas de eletricidade no país a partir do primeiro dia de agosto. As manifestações, que se estenderam por alguns dias, ganharam contornos violentos, levantando suspeitas sobre a possível participação de sabotadores entre os manifestantes. Centenas de pessoas foram detidas. 

Após algumas tentativas de negociação e um pedido do presidente Serj Sargsyan, a maior parte dos manifestantes decidiu pôr fim ao ato na última terça-feira, prometendo criar um grupo de peritos para elaborar um plano de exigências e avançar com propostas concretas. 


Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала