- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Brasileiros que viajam com frequência aos EUA terão entrada facilitada no país

© Roberto Stuckert Filho/PRInclusão dos brasileiros no programa norte-americano Global Entry foi anunciada nesta terça-feira (30) pela presidenta Dilma Rousseff em Washington
Inclusão dos brasileiros no programa norte-americano Global Entry foi anunciada nesta terça-feira (30) pela presidenta Dilma Rousseff em Washington - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A presidenta do Brasil, Dilma Rousseff, e o chefe de Estado dos EUA, Barack Obama, informaram nesta terça-feira a inclusão dos brasileiros no programa norte-americano Global Entry, que tem como objetivo facilitar a entrada das pessoas que viajam com frequência aos Estados Unidos.

Com a medida, anunciada durante declaração conjunta à imprensa, em Washington, os viajantes frequentes não terão mais que passar pelas filas da imigração, podendo apenas passar o seu passaporte por um leitor eletrônico ao chegar ao país. Já os turistas eventuais continuarão tendo que se submeter ao sistema atual. 

Durante o seu comunicado, a presidenta brasileira também falou sobre a assinatura de um novo acordo previdenciário para beneficiar os cidadãos brasileiros que vivem nos EUA.

Segundo Dilma, o atual momento, de recuperação da economia norte-americana, deve ser aproveitado para ampliar o fluxo comercial e de investimentos entre Brasil e EUA e, por esse motivo, ela e Obama estão buscando a cooperação bilateral em diferentes áreas. 

Presidenta Dilma Rousseff durante reunião de trabalho com o presidente dos Estados Unidos da América, Barack Obama. (Washington - EUA, 30/06/2015) - Sputnik Brasil
Dilma e Obama fecham acordo para combater a mudança climática

“Queremos ampliar e diversificar nossas trocas, nosso desafio é dobrar a corrente de comércio em uma década. O objetivo é construir condições para um relacionamento comercial ambicioso entre o Brasil e os Estados Unidos. Para isso, no curto prazo, devemos remover os obstáculos não-tarifários existentes para bens industriais e agrícolas, devemos reduzir a burocracia, as complicadas autorizações e outras restrições, ao mesmo tempo em que gostaríamos que fosse reconhecida a qualidade dos processos produtivos do Brasil”, destacou a presidenta, citada pela EBC.

Sobre a reaproximação entre EUA e Cuba, a chefe de Estado brasileira disse que a retomada das relações entre os dois países marca definitivamente o "fim da Guerra Fria", representando uma nova fase no relacionamento entre Washington e a América Latina como um todo. E Obama, por sua vez, agradeceu o apoio brasileiro nas negociações com Havana. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала