Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Argentina e Venezuela firmarão parcerias tecnológica e alimentar

© AFP 2021 / LEO RAMIREZ  / Abrir o banco de imagensA presidente argentina, Cristina Kirchner, e o presidente Venezuelano, Nicolás Maduro, durante encontro do Mercosul em Caracas, em julho de 2014
A presidente argentina,  Cristina Kirchner, e o presidente Venezuelano, Nicolás Maduro, durante encontro do Mercosul em Caracas, em julho de 2014 - Sputnik Brasil
Nos siga no
O Ministro da Planejamento Federal da Argentina, Julio De Vido, se reuniu na última quinta-feira com o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, para discutir alguns acordos de cooperação nos setores alimentar e tecnológico.

Antes de retornar a Buenos Aires, encabeçando a delegação argentina que manteve contato com distintas autoridades venezuelanas, De Vido qualificou os encontros no país caribenho como "altamente positivos", acrescentando que a próxima tarefa será desenvolver o vínculo no nível técnico e "seguir aprofundando o intercâmbio comercial entre os dois países". 

Carcaças de carne no frigorífico - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Brasil levanta embargo da Argentina à carne bovina

Na comitiva argentina também estiveram presentes o secretário de Comércio, Augusto Costa, o secretário de Relações Econômicas Internacionais da Chancelaria, Carlos Bianco, e o governador de Entre Ríos, Sergio Urribarri. 

Fontes do Ministério do Planejamento afirmaram à imprensa que, entre os assuntos abordados na reunião com Maduro, foi destacada a extensão do sistema de TV digital na Venezuela, para onde a Argentina exportou cerca de 2 milhões de decodificadores e onde a empresa de tecnologias argentina Invap já participa da maior parte da cobertura. 

Em matéria de alimentos, a delegação argentina avançou na promoção da venda de arroz, frango e produtos regionais para a Venezuela. Em troca, importará basicamente combustíveis venezuelanos. 

No ano passado, o intercâmbio comercial entre os dois países ficou em torno dos 2 bilhões de dólares, segundo dados divulgados pela agência de notícias Telám. 

 

 

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала