Hungria suspende regulamento de imigração da União Europeia

© Sputnik / Yurij Kaver  / Abrir o banco de imagensBudapeste, Hungria
Budapeste, Hungria - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Hungria anunciou nesta terça-feira a suspensão unilateral de um regulamento-chave sobre a questão da imigração na União Europeia, alegando a intenção de proteger os interesses húngaros.

"A barca está cheia", declarou o porta-voz do governo, Zoltán Kovács, em entrevista à imprensa, afirmando que a Hungria está recebendo um fluxo excepcional de migrantes desde o início do ano. 

Parlamento Europeu - Sputnik Brasil
República Tcheca pode processar União Europeia por cotas de imigração

O documento suspenso temporariamente por Budapeste, o Dublin III, tem como objetivo organizar os pedidos de asilo na Europa. Entre outras coisas, determina que a demanda seja examinada pelo país de entrada do indivíduo no bloco europeu.

Fora da Hungria, essa determinação tem sido alvo de uma grande polêmica franco-italiana nos últimos dias. Segundo a França, mais de 200 imigrantes chegaram recentemente ao país após serem registrados primeiro na Itália e, por esse motivo, deveriam retornar ao país vizinho. Já no caso húngaro, com a decisão desta terça-feira, o país deixa de ser obrigado a aceitar de volta os imigrantes que entraram na União Europeia pelo seu território e, em seguida, se mudaram para outro Estado europeu. 

Milhares de pessoas saíram para ruas da capital eslovaca, Bratislava, para protestar contra a imigração - Sputnik Brasil
Manifestantes anti-imigração rasgam bandeira da UE na Eslováquia

Concretamente, de acordo com Budapeste, a grande maioria dos estrangeiros que migram para a Hungria (54 mil, desde janeiro) tem a intenção de seguir para outros países da Europa, mas, quando não conseguem, são obrigados a voltar para o território húngaro, por conta do regulamento de Dublin III.

No último dia 17, o governo húngaro anunciou que pretende construir uma cerca de quatro metros de altura ao longo dos 175 quilômetros da sua fronteira com a Sérvia — país de origem da maior parte dos imigrantes que chegam à Hungria —, medida que foi duramente criticada por Belgrado e Bruxelas. 

 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала