China em breve será um dos principais líderes mundiais na energia nuclear

© Sputnik / Sergei Pyatakov  / Abrir o banco de imagensUsina nuclear
Usina nuclear - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Georgui Tikhomirov, especialista da Faculdade Físico-Técnica da Universidade russa de Investigação Nuclear, adstrita ao Instituto MIFI, afirma que a China em breve será um dos principais líderes mundiais do setor da energia nuclear.

Em Moscou teve início o Atomexpo 2015, um dos maiores fóruns mundiais na área da energia nuclear. Representantes de organizações internacionais, nacionais e não-governamentais, empresas russas e de outros países, bem como os principais especialistas do setor estão em Moscou para participar em um congresso e exposição especializada. Este ano, o tema do fórum é: “Energia Nuclear – Impulso ao Desenvolvimento Sócioeconômico”.

Georgy Tikhomirov, o decano da Faculdade Físico-Técnica da Universidade de Investigação Nuclear adstrita ao Instituto MIFI - Sputnik Brasil
Especialistas em energia nuclear debatem futuro do setor em Moscou
“Cada país faz a sua escolha no que toca ao futuro da energia nuclear. Há países que estão desenvolvendo o setor porque acreditam nesta tecnologia e consideram que não têm outras fontes de energia. Por exemplo, a China. Acredito que a China em breve fará parte da troika de líderes na energia nuclear. Daqui a alguns anos, muito provavelmente, ocupará o segundo ou até o primeiro lugar. Isto porque a China tem planos muito ambiciosos de construção de usinas nucleares”, diz o decano da Faculdade Físico-Técnica da Universidade de Investigação Nuclear adstrita ao Instituto MIFI, Georgui Tikhomirov.

“A Rússia faz parte dos países que acreditam na energia nuclear e desenvolvem este setor não só internamente mas também em outros países, exportando tecnologias nucleares, o que é um bom negócio”, acrescenta Georgui Tikhomirov.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала