Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Ministro da Justiça anuncia: Polícia Federal pode investigar escândalo da FIFA

© AP PhotoLogo da Fifa
Logo da Fifa - Sputnik Brasil
Nos siga no
A Polícia Federal poderá abrir inquérito sobre os 7 dirigentes da FIFA investigados pela Justiça dos Estados Unidos sob a acusação de corrupção e recebimento de propina. Entre eles, o ex-presidente e atual vice- presidente da CBF – Confederação Brasileira de Futebol, José Maria Marin, preso em Zurique, na Suíça, na quarta-feira (27).

Em entrevista coletiva nesta quinta-feira (28), o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, informou que vai se reunir com o procurador-geral da República para analisar a necessidade de abertura de inquérito da Polícia Federal para investigar as entidades brasileiras ligadas ao futebol. "Procurarei um contato com o procurador-geral da República para que possamos unificar um entendimento sobre essa questão, para que possamos ter o Ministério Público e a Polícia Federal alinhados na análise da situação para verificar em que plano existem a necessidade e o dever de investigar, e, ao se configurar isso, para que possamos ter investigações em absoluta profundidade e com a rapidez necessária.” 

FIFA - Sputnik Brasil
Fifa afasta José Maria Marin e mais dez investigados em casos de corrupção

José Maria Marin é suspeito de ter recebido R$ 19,6 milhões em propina num esquema de corrupção envolvendo a organização da Copa América, além de também ser acusado de receber propina num contrato de uma competição nacional.

O Ministro da Justiça explicou que o Governo brasileiro recebeu dos EUA um pedido de colaboração nas investigações norte-americanas, e afirmou que é interesse do Brasil que tudo seja esclarecido. "Nós já recebemos uma solicitação de cooperação internacional dos Estados Unidos, e o Brasil tem a firme posição de colaborar naquilo que for necessário para as autoridades policiais dos EUA ou de quaisquer outros países que porventura queiram investigar esses fatos. Daremos total colaboração e nos empenharemos para atender naquilo que for necessário à solicitação das autoridades policiais ou judiciárias de outros países."

José Eduardo Cardoso chama a atenção de que a Polícia Federal só vai poder investigar no Brasil delitos tipificados pela legislação brasileira. Ele garante que a Polícia Federal vai agir de forma rigorosa, não importando quais os tipos de contratos ou pessoas envolvidas. "Se houver, e é bem provável que haja, delitos configurados perante a legislação brasileira, a Polícia Federal abrirá os devidos inquéritos e fará investigações rigorosas com relação a isso."

O ministro da Justiça declarou ainda que já pediu à Polícia Federal que analise os fatos disponíveis citados pelas autoridades americanas para saber se a PF vai ter competência também para investigar as entidades envolvidas, pois algumas podem ser privadas. “Já solicitei à Polícia Federal que analise os fatos à luz da legislação brasileira. A sociedade brasileira exige que tudo seja colocado em pratos limpos. A colaboração do Brasil será feita com as autoridades, e, havendo prática de indícios perante a legislação brasileira e na órbita federal, nós agiremos com grande rigor."

 

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала