Moscou espera construir relações mutuamente benéficas com a Polônia

© AFP 2022 / WOJTEK RADWANSKI Andrzej Duda vence as eleições presidenciais na Polônia
Andrzej Duda vence as eleições presidenciais na Polônia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O porta-voz do presidente da Rússia, Dmitry Peskov, declarou nesta segunda-feira que Moscou espera formar laços de boa vizinhança mutuamente benéficos com a Polônia.

A declaração se deu após o anúncio da vitória do candidato pelo partido conservador Lei e Justiça, Andrzej Duda, nas eleições presidenciais polonesas, realizadas no último domingo.

"Nós sempre esperamos construir relações amigáveis, imparciais, livres de estereótipos e mutuamente benéficas com os nossos vizinhos mais próximos, dos quais a Polônia faz parte" – disse Peskov respondendo a uma pergunta de jornalistas sobre as perspectivas de cooperação da Rússia com o novo presidente polonês.

Andrzej Duda, candidato à presidência da Polônia, comemora com sua família após pesquisas de boca de urna indicarem sua vitória sobre o atual governante, Bronislaw Komorowski, com 53% dos votos - Sputnik Brasil
Conservador Andrzej Duda derrota Bronislaw Komorowski em eleições presidenciais na Polônia
As boas intenções de Moscou foram igualmente expressas em um telegrama enviado pelo presidente russo Vladimir Putin para parabenizar Andrzej Duda pela vitória. Segundo o serviço de imprensa do Kremlin, o líder russo demonstrou confiança de que a Rússia e a Polônia serão capazes de construir relações "baseadas no princípio da sincera vizinhança amigável e do respeito mútuo, corroborando assim para o reforço da segurança e estabilidade na Europa".

No entanto, na opinião de muitos observadores internacionais, Moscou não pode contar com um posicionamento favorável à Rússia por parte do novo gabinete presidencial do país vizinho.

Segundo o escritor e historiador polonês Adam Wielomski, a política externa de Andrzej Duda continuará sendo expressamente anti-Rússia, alinhando-se às posições de Kiev e suas atuais autoridades.

Presidente da Polônia, Bronislaw Komorowski, é recebido pelo presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, em Kiev - Sputnik Brasil
Komorowski sanciona criação de brigada militar polonesa-lituana-ucraniana
Em entrevista à agência Sputnik, Wielomski destacou que a última visita do presidente polonês Bronislaw Komorowski a Kiev e o tratamento que ele recebeu no parlamento ucraniano tiveram grande influência sobre o resultado das eleições.

Segundo especialistas, Komorowski cometeu um grande erro ao se envolver diretamente na questão ucraniana e apoiar os nacionalistas daquele país.

Wielomski destacou o fato de Andrzej Duda pertencer a uma ala política ainda mais contrária à Rússia e favorável à Kiev do que Bronislaw Komorowski. A diferença é que o partido de Duda, Lei e Justiça, compreendeu rapidamente que grande parte de seu eleitorado, e principalmente a sua parcela mais patriótica, desaprova o engajamento da Polônia nos assuntos ucranianos. Esse elemento foi então omitido na campanha de Duda, facilitando a sua vitória.

Falando em política externa da Polônia para o Oriente, Adam Wielomski disse não acreditar que o mandato de Andrzej Duda não trará muitas novidades nesse sentido se comparado à presidência de Bronislaw Komorowski.

"Ambos os partidos, tanto o Plataforma Civil, quanto o Lei e Justiça, seguem uma política traçada por Washington. A diferença existe apenas no discurso, na forma como essa política é expressa, mas na prática não se deve esperar quaisquer mudanças drásticas nesse sentido" – disse Wielomski.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала