Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Ministro israelense pretendia introduzir segregação étnica em ônibus

© AFP 2021 / HAZEM BADER / AFPÔnibus em Israel
Ônibus em Israel - Sputnik Brasil
Nos siga no
O ministro da Defesa de Israel quis introduzir uma nova política que deveria proibir os palestinos de utilizaram os mesmos ônibus que os cidadãos israelenses.

O esquema do período experimental também deveria obrigar os palestinos que vão a Israel para trabalhar a sair e voltar à Cisjordânia usando o mesmo ponto de controle. 

Até o momento os trabalhadores palestinos podem entrar e sair de Israel através de vários pontos de controle, mas o novo esquema significa que eles deverão usar o mesmo ponto para a entrada e para a saída. Isto em alguns casos pode alargar o tempo de viagem por muitas horas. 

Centenas de palestinos viajam para Israel dos territórios da Cisjordânia para trabalhar, principalmente na área de construção, e de cada vez devem possuir permissões de viagem quando atravessam a fronteira israelense. 

© Sputnik / Vitaly PodvitskyMinistro israelense pretendia introduzir segregação étnica em ônibus
Ministro israelense pretendia introduzir segregação étnica em ônibus  - Sputnik Brasil
Ministro israelense pretendia introduzir segregação étnica em ônibus
O ministro da Defesa Moshe Ya'alon, que está por trás da decisão exigida pelos colonos judeus da Cisjordânia há anos, disse à rádio israelense que ele acredita que isso garantirá “mais controle sobre os palestinos que entram e saem do Israel e reduzirá os riscos de segurança”.

“Não é preciso ser um especialista em segurança para entender que 20 árabes num ónibus junto com o motorista israelense, dois ou três passageiros e um soldado com uma arma é uma premissa para um ataque”, frisou o ministro citado pelo jornal Haaretz. 

Neste aspeto o chefe do Centro de Direitos Sociais e Econômicos de Jerusalém (JCSER, na sigla em inglês), Zeyad Hammouri, disse que “o plano de separar palestinos e israelenses em ônibus diferentes… mostra uma das verdadeiras faces do Estado do Israel. Não é nenhuma surpresa. E não tem nada a ver com a segurança…”

Entretanto, esta não é a primeira iniciativa do Ministério da Defesa de Israel, que pretende reforçar a segurança do país. Por exemplo, em março os militares propuseram que o Israel seja completamente cercado por muros ao longo das suas fronteiras. Neste momento a única fronteira israelense que não tem um muro é a do lado da Jordânia.

Motorista palestino é morto por policial israelense em Jerusalém Oriental. - Sputnik Brasil
Polícia de Israel mata motorista palestino que atropelou duas agentes israelenses
Israel tem um muro de vários metros de altura ao longo da sua fronteira com Egito na área de Eilat, construído em 2013 para proteger o país dos imigrantes ilegais africanos.

No país existe ainda um muro fronteiriço com a Faixa de Gaza, assim como barreiras com a Síria e Líbano, no norte. Uma cerca de aço ao longo da fronteira com a Síria, nas Colinas de Golã, foi montada logo após início da guerra civil na Síria para evitar o influxo de combatentes e refugiados.

Israel construiu também uma barreira física na Cisjordânia durante a segunda intifada (rebelião dos palestinos) em 2000-2005.

Porém, a iniciativa do ministro da Defesa sobre a segregação étnica nos ônibus israelenses foi rejeitada pelo premiê israelense Benjamin Netanyahu nesta quarta-feira (20).  

“A proposta é inaceitável para o primeiro-ministro. Ele falou com o ministro da Defesa de manhã e foi decidido que a proposta ia ser congelada”, disse um representante do escritório de Netanyahu.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала