Veterano de guerra no Iraque sargento James Brown morreu de torturas na prisão

© YouTubeJames Brown torturado na prisão.
James Brown torturado na prisão. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A morte do sargento James Brown em uma prisão do Texas foi uma "operação de tortura" disse o veterano do exército dos EUA Rory Fanning. Mas as chances de que os policiais envolvidos nesse crime serão punidos são muito baixas, a menos que comecem protestos em massa, acrescentou ele.

Um vídeo obtido pelo canal KFOX14 revelou o uso da força de maneira muito agressiva pelos policiais contra Brown na prisão.

"Ele foi torturado sem dúvida. Ele estava pedindo ajuda várias vezes ao longo do vídeo. Os policiais equipados e com armas que vemos no vídeo certamente torturavam Flanning".

Brown, de 26 anos, era um soldado do serviço ativo em Fort Bliss no Texas que tinha servido no Iraque e não tinha antecedentes criminais. Ele chegou à prisão El Paso County Jail para cumprir uma sentença curta por ter conduzido o carro em contravenção.

"Ele deveria ter sido libertado em dois dias. Mas eles o mantiveram durante sete", disse Flamming.

O incidente aconteceu à noite quando Brown teve um episódio que o fez começar a sangrar. Quando ele parou de responder ao guarda que estava fora da cela, os policiais equipados entraram na cela e atacaram Brown. Ele ficou inanimado no chão.

"É evidente que a causa da morte foi asfixia", diz Flanning. "Os policiais usaram spray de pimenta. Brown pediu ajuda, mas eles recusaram-lhe a assistência médica. No vídeo Brown grita repetidamente que e não consegue respirar".

"Isso é uma injustiça flagrante em relação a um soldado que combateu no exterior, pensou que lutava pela liberdade e democracia no Iraque. E em seguida ele chega à pátria e encontra a morte às mãos dos americanos" continua Flanning.

"Muito raramente os policiais são acusados quando matam alguém. Quando se trata de policiais acusados, eles são incapazes de investigar o caso justamente."

A opinião pública, os protestos e pedidos de justiça são os principais meios que podem influenciar o início do julgamento dos culpados, disse Flanning. Há uma crescente indignação com a morte de Brown, em particular na comunidade de veteranos e este incidente ganha popularidade na mídia social.

"Nós reivindicamos apoio aos nossos militares. Nós vamos defender a honra deste soldado que foi morto sob tortura dos policiais. Temos no nosso país 22 casos de suicídio de veteranos por dia", salientou ele. 

A polícia nos EUA mata 900 pessoas por ano. Em comparação com outros países, os dados parecem incríveis. Por exemplo na Islândia o único assassinato pela polícia em 2013 causou  luto nacional. O Reino Unido conta com 1433 mortes relacionadas com as ações da polícia desde 1990, incluindo mortes por torturas.

Isto é surpreendente. E isto acontece num país que gasta $700 bilhões de dólares por ano com as suas Forças Armadas.

Muitas vezes a raça é um problema nos EUA. Os afro-americanos têm 10 vezes mais probabilidade de serem detidos do que os brancos. Eles têm oito vezes mais probabilidade  de serem mortos  pela polícia" concluiu Fanning.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала