CV da China doa ajuda milionária para refugiados ucranianos na Rússia

© Sputnik / Sergey Pivovarov / Abrir o banco de imagensSuprimentos médicos da China chegam a Rostov para ajudar refugiados
Suprimentos médicos da China chegam a Rostov para ajudar refugiados - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Cruz Vermelha chinesa distribuiu nesta segunda-feira (18) mais de US$ 3,2 milhões em ajuda humanitária de emergência para centros médicos na região de Rostov, sudoeste da Rússia, a fim de ajudar os milhares de refugiados ucranianos que recebem abrigo no país.

Refugiados ucranianos retornam para casa - Sputnik Brasil
Refugiados começam a voltar para Donbass
Um avião de carga transportando 48 toneladas de equipamentos médicos da China desembarcou no sudoeste da Rússia em 10 de maio, segundo informaram as autoridades russas. O auxílio seria distribuído entre as regiões que receberam os maiores fluxos de requerentes de asilo vindos da Ucrânia – Rostov, Crimeia e a cidade de Sevastopol. Na sexta-feira passada (15), a região de Rostov recebeu 12 toneladas de ajuda humanitária.

A diretora do escritório chinês da Cruz Vermelha disse à Sputnik nesta segunda-feira que a organização tem assistido de perto à crise humanitária em curso na fronteira da Rússia com a Ucrânia.

"Esperamos sinceramente que estes bens de socorro possam ajudar as pessoas (…) a passarem pelo tempo mais difícil e a obterem uma vida melhor no futuro próximo", disse ela, ao mesmo tempo em que agradecia às agências regionais russas pelo apoio no fornecimento da ajuda de emergência.

23º comboio de ajuda humanitária russa para Donbass - Sputnik Brasil
Diplomata critica falta de assistência humanitária ocidental para Donbass
A chefe do departamento humanitário de Rostov, Elena Hilyan, disse à Sputnik que os equipamentos médicos – scanners de ultrassom, monitores de pacientes, desfibriladores e outros auxílios doados pela China – seriam distribuídos entre 15 hospitais da região.

Comboio com ajuda humanitária russa parte para o leste ucraniano - Sputnik Brasil
Rússia prepara novos comboios de ajuda humanitária para a Ucrânia
A crise humanitária no leste da Ucrânia começou logo depois que as tropas ucranianas foram mobilizadas pelo governo central para reprimir as revoltas contra o golpe de Estado ocorrido em fevereiro de 2014. Segundo dados da ONU, mais de 6.200 pessoas já morreram nos confrontos que se seguiram desde o início do conflito, em abril do ano passado. Além disso, mais de 1,5 milhão de pessoas foram forçadas a fugir de suas casas. Muitos refugiados atravessaram a fronteira para a vizinha Rússia, sendo que a região de Rostov, sozinha, recebeu em torno de 37.700 pessoas.


Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала