OTAN ajudará a reforçar defesa da Líbia, mas não agora

© East News / East News/Xinhua/PhotoshotJens Stoltenberg
Jens Stoltenberg - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A OTAN ajudará a reforçar a defesa da Líbia apenas quando a situação no país melhorar, declarou o secretário-geral da organização, Jens Stoltenberg.

“Quando a missão na Líbia foi discutida, a OTAN afirmou que está preparada para fazer o reforço das capacidades de defesa, o que inclui treinamento, consultoria, reforma da defesa, a criação de instituições. Mas, é claro, vamos voltar à discussão quando a situação o permitir”, declarou Stoltenberg.

Imigrantes esperam assistência em frente à enfermaria do centro de imigração no sul da Itália, ilha de Lampedusa. - Sputnik Brasil
Naufrágio no Mediterrâneo: a tragédia podia ter sido evitada?
Segundo ele, a OTAN só nessa altura poderá debater os vários elementos do pacote de medidas para proteger a Líbia:

“Na atual situação de segurança, não vamos fazer isso. Portanto, apoiamos os esforços das Nações Unidas assim como as de Bernardino Leon para encontrar uma solução pacífica por meio de negociações que permita à comunidade internacional, incluindo a OTAN, estabilizar (a situação — Ed.) na Líbia e ajudá-la”.

A Líbia está passando por uma aguda crise política devido à incapacidade das autoridades de restaurar a ordem no país.

Dois anos após a revolução de 17 de fevereiro e o término da guerra civil que levou à derrubada e ao assassinato de Muammar Kadhafi, no país continuam a operar combatentes de tropas irregulares, incluindo radicais islâmicos, que não obedecem ao poder central e estabelecem suas próprias leis nos territórios sob seu controle.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала