EUA: China pode estar por trás de ataque cibernético

© Sputnik / Maksim Bogodvid / Abrir o banco de imagensInternet.
Internet. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os Estados Unidos afirmaram nesta sexta-feira estar preocupados com o relato de que a China manipulou o tráfego internacional da internet que iria para um grande serviço chinês na web e usou isso para realizar um ataque cibernético em sites norte-americanos.

As declarações do porta-voz do Departamento de Estado, Jeff Rathke, são feitas após reclamações do grupo contra a censura online Greatfire.org, de que autoridades chinesas realizaram ataques lançados no fim de março que atrapalharam a operação do site Github, sediado em San Francisco e que hospeda parte dos dados desse grupo. O Greatfire.org disse que foi alvo direto de ataques similares mais cedo neste mês. O site, que recebe financiamento do governo norte-americano, produz sites espelhos, que deixam os usuários chineses ver normalmente a informação bloqueada no país pelos censores do governo.

O Citizen Lab, unidade de pesquisa sediada na Universidade de Toronto, atribuiu o ataque a um sistema que manipula o tráfego dos sistemas fora da China, silenciosamente programando seus browsers para criar um grande ataque ao serviço.

O porta-voz do Departamento do Estado disse que os EUA pediram a autoridades chinesas que investiguem o caso e informem quais foram suas conclusões. A embaixada chinesa em Washington não quis comentar o assunto.

O governo chinês bloqueia milhares de sites, a fim de impedir que informação considerada por ele politicamente sensível chegue aos usuários chineses, informou Agência Estado.


Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала