EUA lançam site para arrecadar fundos para preparação olímpica

Nos siga noTelegram
Por US$ 100, você pode comprar uma bola para basquete em cadeira de rodas. Um protetor bocal de rúgbi sai por US$ 10, mesmo preço de uma raquete de badminton.

Os produtos estão todos disponíveis no novo site do Comitê Olímpico dos Estados Unidos. A novidade é que o comprador não vai recebê-los em casa. O correspondente em dinheiro vai direto para a preparação dos americanos visando os Jogos Olímpicos e Paralímpicos do Rio de Janeiro, em 2016.

Diferentemente da maior parte dos comitês olímpicos nacionais, inclusive o brasileiro, o dos Estados Unidos não recebe verbas públicas. A entidade sobrevive com dinheiro de patrocinadores (mais de 30 empresas, do calibre de Nike, Coca-Cola, GE, P&G, Samsung, Visa e McDonalds), licenciamento e doações.

Argumentando que os treinos de cada atleta custam entre 20 e 35 mil dólares, o comitê americano (chamado de Team USA) começou a pedir doações. Entre os argumentos, a ideia de que os EUA só vão seguir vencedores se puderem manter a qualidade dos programas de treinamento e competição.

O novo site funciona nos mesmos moldes daqueles utilizados em casamentos. As pessoas escolhem simbolicamente os produtos, mas o beneficiado pelo "presente" recebe apenas o valor correspondente.


Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала