Cuba fornecerá vacinas contra o câncer para os Estados Unidos

© AFP 2022 / Yamil LageBandeiras de EUA e Cuba penduradas na varanda de uma casa em Havana
Bandeiras de EUA e Cuba penduradas na varanda de uma casa em Havana - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Cuba fornecerá vacinas terapêuticas contra o câncer para os Estados Unidos, com a assinatura de vários acordos com organismos norte-americanos na área da saúde, noticiou nesta quarta-feira, 22 de abril, o diário oficial cubano Granma.

Bandeiras dos EUA e da Cuba - Sputnik Brasil
Governador de Nova York se reúne com autoridades cubanas em Havana
Os acordos foram anunciados durante a visita à Cuba do governador de Nova York, Andrew Cuomo, realizada na segunda-feira e terça-feira, dis 20 e 21 de abril. Uma das organizações norte-americanas envolvidas foi o Instituto Roswell Park contra o Câncer de Nova York, que assinou um acordo com o Centro de Imunologia Molecular de Cuba.

As vacinas terapêuticas contra o câncer atuam no área da imunoterapia, método terapêutico que consiste em estimular o sistema imunológico das pessoas com câncer para que possam combater de forma mais eficaz a doença e eventuais metástases. A vacina é o segundo medicamento cubano a entrar nos Estados Unidos, dois anos depois da entrada de um remédio indicado para o tratamento do diabetes.

Outro acordo assinado prevê o fornecimento de aplicações informáticas norte-americanas para uma empresa farmacêutica cubana, que não foi identificada. O protocolo com a empresa tecnológica norte-americana Infor também envolve intercâmbios “com uma universidade cubana para ações de formação com estudantes” na área das novas tecnologias.

Visita oficial de Putin a Cuba - Sputnik Brasil
Aproximação dos EUA com Cuba é um contrapeso aos avanços russos na América Latina
Acompanhado por uma delegação de empresários, Andrew Cuomo foi o primeiro governador norte-americano a visitar o território cubano depois do anúncio, em 17 de dezembro de 2014, da aproximação histórica entre Washington e Havana, que não têm relações diplomáticas oficiais há mais de meio século, informou Agência Brasil.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала