Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Ataques aéreos da Arábia Saudita se intensificam e atingem a capital do Iêmen

© AP Photo / Hani MohammedExplosão após um ataque aéreo da Arábia Saudita em Sanaa, capital do Iêmen
Explosão após um ataque aéreo da Arábia Saudita em Sanaa, capital do Iêmen - Sputnik Brasil
Nos siga no
Os ataques aéreos liderados por uma coalizão saudita contra rebeldes xiitas se intensificaram no Iêmen nesta sexta-feira, com bombardeios na capital do país, Sanaa, e também na segunda maior cidade do país, Taiz.

Com isso, os ataques atingiram seu nível mais intenso desde o início da campanha, no mês passado, segundo fontes locais do setor de segurança.

Colunas espessas de fumaça subiam sobre Sanaa, com a explosão de estoques de armas nas montanhas próximas da cidade. Moradores continuavam a fugir da violência, de acordo com fontes, que pediram anonimato por não ter autorização para falar com a imprensa, segundo informa a Agência Estado.

Área destruída por ataques da coalizão internacional liderada pela Arábia Saudita no Iêmen - Sputnik Brasil
Plano do Irã pode salvar Iêmen
Em Taiz, os rebeldes conhecidos como houthis entraram em confronto com unidades do Exército leais ao presidente exilado, Abd Rabbuh Mansur Hadi, com tanques e metralhadoras disparando ao longo do dia e ataques aéreos atingindo uma base militar da Guarda Republicana, aliada dos houthis.

Os ataques aéreos também continuam em Saada, bastião houthi no norte do país, e também em Áden, cidade portuária do sul iemenita que os rebeldes tentam tomar há semanas, em cooperação com forças leais ao ex-presidente Ali Abdullah Saleh.

A Organização das Nações Unidas, por sua vez, pediu à comunidade internacional que forneça US$ 274 milhões para ajudar a salvar vidas e proteger 7,5 milhões de pessoas afetadas pelo conflito no país. Em comunicado, a Organização das Nações Unidas (ONU) afirmou que, junto com seus parceiros no Iêmen, necessitava de fundos para comprar equipamentos médicos, água potável, alimentos, abrigos de emergência e apoio logístico.

Avião russo evacua pessoas no aeroporto Chkalovsky, no Iêmen - Sputnik Brasil
Kerry agradece à Rússia por resgatar americanos no Iêmen
Os confrontos entre os rebeldes e as forças leais a Hadi se intensificaram em março. A coalizão liderada pelos sauditas reunindo importantes países sunitas na região lançou ataques aéreos em 26 de março, mas até agora fracassou em interromper o avanço dos rebeldes ou levá-los a se entregar. 

O Escritório para a Coordenação de Assuntos Humanitários da ONU afirmou que os distúrbios mataram centenas de pessoas e deixaram pelo menos 150 mil sem casa. Segundo o escritório, a necessidade de abrigos se mostra como um assunto humanitário emergencial. 

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала