Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Representantes dos BRICS se encontraram em Moscou para discutir comércio eletrônico

© AFP 2021 / Kirill KudryavtsevRússia aposta em e-commerce livre de barreiras entre países do BRICS
Rússia aposta em e-commerce livre de barreiras entre países do BRICS - Sputnik Brasil
Nos siga no
Na última terça-feira, foi realizada em Moscou uma grande reunião com representantes dos cinco países que compõem o grupo do BRICS para discutir estratégias de promoção do e-commerce, o comércio eletrônico, de compartilhamento de documentos eletrônicos e de proteção a dados pessoais na rede.

Em discurso durante o evento, que contou com a participação de especialistas, agentes governamentais e empresários de Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, o vice-ministro russo do Desenvolvimento Econômico, Aleksei Likhachyov, lembrou que o primeiro encontro já realizado sobre esse tema, na história do BRICS, aconteceu por iniciativa russa. Segundo ele, a ideia principal em torno dessas discussões é a de se criar condições para um comércio eletrônico livre de barreiras entre os países do bloco e, no futuro, criar um espaço único de comércio eletrônico com padrões tecnológicos e bases de regulamentação comuns. 

Para Likhachyov, as trocas comerciais entre os BRICS não crescerão de maneira significativa sem ferramentas de e-commerce remotamente acessíveis. 

"Nossos países estão separados por grandes distâncias, então precisamos fazer o possível para criar condições mais confortáveis e superar as dificuldades territoriais para os nossos investidores". 

De acordo com o vice-ministro russo, a Rússia possui um dos mercados eletrônicos mais desenvolvidos em termos de atendimento a demandas municipais e federal, e essa experiência pode e deve ser compartilhada com os outros membros do BRICS. No ano passado, segundo ele, o número de aquisições públicas realizadas por leilão eletrônico no país cresceu cerca de 50% em relação a 2013, chegando a 140 bilhões de dólares.


Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала