Cuba: decisão de Barack Obama sobre saída cubana da lista de terroristas foi justa

© REUTERS / Jonathan ErnstBarack Obama, presidente dos Estados Unidos, cumprimenta Raul Castro, presidente de Cuba
Barack Obama, presidente dos Estados Unidos, cumprimenta Raul Castro, presidente de Cuba - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A decisão do presidente dos EUA, Barack Obama, de enviar ao congresso norte-americano o pedido de retirada de Cuba da lista de países que patrocinam o terrorismo foi reconhecida pelo Ministério das Relações Exteriores cubano como justa.

Bandeira da Cuba - Sputnik Brasil
EUA: sanções contra Cuba, não relacionadas ao terrorismo, serão mantidas
A chefe da chancelaria da ilha para Assuntos dos EUA, Josefina Vidal, emitiu um comunicado falando sobre a justiça da medida e salientando que Cuba jamais deveria ter figurado nesta relação, “especialmente porque o país foi vítima de centenas de atos de terrorismo que custaram a vida de 3.478 pessoas e feriram 2.099 cidadão”, afirma na nota.

Cuba é mantida nesta lista há 30 anos e a retirada do país da relação foi exigida pelo governo cubano para a continuação da retomada das relações diplomáticas com os EUA. O congresso norte-americano tem um prazo limite de 45 dias para analisar a questão.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала