Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Julian Assange: Rússia não se envolveu com a ida de Edward Snowden para Moscou

© AP PhotoJulian Assange, fundador do WikiLeaks.
Julian Assange, fundador do WikiLeaks. - Sputnik Brasil
Nos siga no
O fundador do WikiLeaks, Julian Assange, disse nesta terça-feira (14), por videoconferência a partir de Londres, que os serviços especiais russos não estavam envolvidos na chegada à Rússia do ex-técnico da Agência de Segurança Nacional dos EUA (NSA) Edward Snowden.

Julian Assange - Sputnik Brasil
Assange: EUA tentam trazer Ucrânia fora da esfera de influência da Rússia
A videoconferência aconteceu após a exibição, no centro de imprensa Rossiya Segodnya na capital russa, do documentário “Terminal F”, que conta a viagem de Snowden dos EUA para o aeroporto de Sheremetyevo, em Moscou via Hong Kong.

Perguntado se os serviços secretos russos ou chineses deram assistência ou o sinal verde para o denunciante da NSA, Assange, que foi entrevistado para o documentário, disse que não houve serviços de inteligência envolvidos. Ele salientou, entretanto, a importância da decisão de Moscou de fornecer asilo a Snowden à luz da pressão diplomática dos EUA.

Assange observou que a Rússia não exerceu qualquer pressão sobre o denunciante da NSA, mas agiu em estrita conformidade com o direito internacional. O fundador do WikiLeaks expressou a esperança de que a Rússia continue a prestar apoio a Snowden e amplie ainda mais o período de sua estada.

Fundador do Wikileaks, Julian Assange, na varanda da Embaixada do Equador - Sputnik Brasil
Assange será ouvido pela Justiça sueca em Londres
O documentário “Terminal F”, do jornalista investigativo alemão John Goetz e do cineasta dinamarquês Poul-Erik Heilbuth, estreou pelo canal RT na segunda-feira (13).

Em maio de 2013, Edward Snowden fugiu dos EUA para Hong Kong e, em seguida, divulgou os dados relativos aos programas globais e ilegais de vigilância da NSA. Washington o acusou de roubo e distribuição não autorizada de informação, cometendo um crime segundo a Lei de Espionagem norte-americana.

Um mês depois, Snowden chegou no aeroporto de Sheremetyevo, em Moscou, permanecendo na sua zona internacional antes de receber um ano de asilo temporário na Rússia, que mais tarde foi estendido até 2017.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала