Mídia alemã: Polônia ajudará Ucrânia a construir muro na fronteira com a Rússia

© Sputnik / Mikhail Palinchak / Abrir o banco de imagensPyotr Poroshenko e Bronislaw Komorowski em reunião no parlamento da Ucrânia
Pyotr Poroshenko e Bronislaw Komorowski em reunião no parlamento da Ucrânia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Kiev participará da formação de uma brigada militar lituano-polaco-ucraniana e, com a ajuda da Polônia, recorrerá ao exemplo do Muro de Berlin para se isolar da Rússia, escreve a agência de notícias alemã DWN (Deutsche Wirtschafts Nachrichten).

Soldado ucraniano na região de Lugansk - Sputnik Brasil
Ucrânia surpreende UE ao usar empréstimo para construir muro na fronteira
O presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, informou numa coletiva de imprensa realizada com seu colega polaco Bronislaw Komorowski, em Kiev, que Varsóvia oferecerá a Kiev um crédito de U$100 milhões para a modernização do setor energético ucraniano e a melhoria das fronteiras do país.

Enquanto isso, desde o início de abril deste ano o Serviço de Guarda de Fronteiras da Ucrânia está empenhado na construção de um muro de concreto ao longo da fronteira russo-ucraniana. O primeiro-ministro do país, Arseny Yatsenyuk, chegou a anunciar em setembro do ano passado que o projeto seria similar ao Muro de Berlim.

Presidente da Polônia, Bronislaw Komorowski, é recebido pelo presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, em Kiev - Sputnik Brasil
Presidente polonês vai à Ucrânia discutir sanções contra a Rússia
"Polônia e Ucrânia apertaram as mãos. A Polônia fará de tudo para que outros países do livre mundo ocidental apertem a mão da Ucrânia" – disse Komorowski em discurso ao parlamento ucraniano.

A DWN lembrou ainda que no início de março Poroshenko assinou uma lei sobre a participação da Ucrânia na criação de uma formação militar internacional juntamente com a Polônia e a Lituânia, que, segundo esperado, participará de missões da ONU. O agrupamento será chamado de brigada lituano-polaco-ucraniana (LitPolUcrBrig), e contará com um contingente de 4 a 5 mil militares.

"Além disso, a Polônia está determinada em fornecer armas para a Ucrânia" – destaca DWN.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала