Kiev ameaça países que enviarem delegação para as comemorações do Dia da Vitória em Moscou

© Sputnik / Anton Denisov / Abrir o banco de imagensForça Aérea russa treina para a parada militar do Dia da Vitória em Moscou
Força Aérea russa treina para a parada militar do Dia da Vitória em Moscou - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia emitiu um polêmico comunicado nesta terça-feira, reafirmando sua posição de não enviar representantes para as comemorações do Dia da Vitória em Moscou e, ao mesmo tempo, ameaçando os líderes de países que decidirem participar do evento.

Em conversa com jornalistas, o porta-voz da chancelaria Evgeni Perebiynis alertou que os países que enviarem delegação para a Rússia, no dia 9 de maio, para as celebrações dos 70 anos do fim da Segunda Guerra Mundial na Europa, causarão um sério dano às relações bilaterais com a Ucrânia. 

Segundo Perebiynis, o seu país tem sido vítima de agressões por parte da Rússia e, por esse motivo, não pode considerar a possibilidade de enviar representantes para os festejos no país vizinho. Além disso, no entendimento das autoridades ucranianas, a aceitação do convite do Kremlin por qualquer outro Estado será considerada uma clara demonstração de solidariedade para com o agressor, que trará consequências para as relações com Kiev.

Até o momento, pelo menos 26 chefes de Estado já teriam sérios motivos para se preocupar com as declarações da chancelaria ucraniana, por terem respondido positivamente ao convite feito por Moscou para participar das comemorações do dia 9 de maio. 


Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала