Nicolás Maduro afirma que dialogaria com EUA em condições de igualdade e respeito

Nos siga noTelegram
Em uma ação porta a porta em Caracas, o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, afirmou que está pronto para dialogar com Washington, desde que haja condições de igualdade e respeito. “Quando, onde e como quiserem, eu quero”, disse o chefe de Estado.

Sergei Lavrov e Daniel Ortega - Sputnik Brasil
Sergei Lavrov visita Nicarágua e manifesta apoio à Venezuela
O presidente dos EUA, Barack Obama, publicou um decreto com sanções a altos funcionários venezuelanos. As medidas impedem a entrada em território norte-americano e congelam os bens dos sancionados. O chefe da Casa Branca também declarou a Venezuela como um “risco inusitado e extraordinário” para o seu país.

As posições dos EUA foram rechaçadas pelos membros da União das Nações Sul-Americanas (Unasul), da Aliança Bolivariana das Américas (Alba), e por países como Cuba e Rússia. A ministra das Relações Exteriores venezuelana, Delcy Rodriguez, afirmou recentemente que os EUA estão planejando um bloqueio econômico e comercial à Venezuela.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала