Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Rússia critica intervenção militar externa no Iêmen

© REUTERS / Khaled AbdullahDestruições perto do aeroporto de Sanaa no Iêmen após golpes aéreos, 26 de março 2015
Destruições perto do aeroporto de Sanaa no Iêmen após golpes aéreos, 26 de março 2015 - Sputnik Brasil
Nos siga no
A Rússia fez um apelo para cessar o bombardeio de países terceiros no Iêmen, que, de acordo com as últimas informações, já tirou a vida de 65 pessoas.

Em um comunicado divulgado nesta quinta-feira, o ministério das relações exteriores da Rússia expressou seu apoio à "soberania, unidade e integridade territorial" do Iêmen e pediu a todas as partes envolvidas no conflito, incluindo os parceiros externos, para "cessar imediatamente as  hostilidades e desistir de atingir objetivos com armas na mão".

De acordo com o relatório, a situação no Iémen só pode ser resolvida através de um amplo diálogo nacional e "a Rússia oferece a sua contribuição estabelecendo contatos com as partes em conflito, inclusive no âmbito da ONU".

Houthi Shia Yemenis chant slogans during a rally to show support for their comrades in Sanaa, Yemen. - Sputnik Brasil
Arábia Saudita inicia operação militar no Iêmen
A Arábia Saudita, que lidera a operação militar no Golfo Pérsico, planeja envolver milhares de soldados na operação e 100 aviões. 

Os Emirados Árabes, por sua vez, enviaram 30 aviões para a região. Países como Kuwait, Qatar, Jordânia e Bahrein também manifestaram a disposição de intervir com suas forças aéreas.

O vice-presidente da Comissão de Assuntos Internacionais da Duma estatal (câmara baixa do Parlamento russo), Leonid Kalashnikov, declarou que a intervenção da Arábia Saudita é “inaceitável” para as instituições internacionais.  


Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала