Stropnicky diz que envio de armas a Kiev nunca foi considerado com seriedade pela OTAN

© AFP 2022 / Michal Cizek Ministro da Defesa da República Tcheca, Martin Stropnicky
Ministro da Defesa da República Tcheca, Martin Stropnicky - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O ministro da Defesa da República Tcheca, Martin Stropnicky, disse neste domingo que o possível envio de armas para a Ucrânia nunca foi realmente discutido nas reuniões da Organização do Tratado do Atlântico Norte.

"Nos encontros com os ministros da Defesa dos outros Estados-membros da OTAN, as questões relacionadas ao fornecimento de armas para a Ucrânia nunca foram seriamente consideradas", disse Stropnicky durante entrevista à Prima TV, canal televisivo de Praga. 

Mais cedo, o comandante das forças da OTAN e dos EUA na Europa, o general americano Philip Breedlove, havia dito que o Ocidente deveria considerar todas as ferramentas para resolver, rapidamente e de forma pragmática, a crise ucraniana, mesmo reconhecendo que o envio de armas ao país poderia ser algo desestabilizador.  "Não acho que qualquer ferramenta dos Estados Unidos ou o poder de qualquer outra nação devem estar, necessariamente, fora das opções a serem usadas", afirmou o militar. 

Na última semana, no entanto, o presidente da Ucrânia, Pyotr Poroshenko, afirmou que vários países da União Europeia já haviam assinado contratos para o fornecimento de armas, inclusive letais, a Kiev.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала