Putin: Rússia pronta para ajudar Ucrânia a superar crise

© REUTERS / Maxim ZmeyevVladimir Putin, residente da Rússia, no primeiro aniversário do tratado da Crimeia
Vladimir Putin, residente da Rússia, no primeiro aniversário do tratado da Crimeia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Rússia fará o possível para auxiliar a Ucrânia no atual momento de crise e para restabelecer relações bilaterais normais o mais rápido possível. Quem garante é o presidente russo, Vladimir Putin.

Rally and concert on Vasilyevsky Slope to mark anniversary of Crimea's reunification with Russia - Sputnik Brasil
Reunificação da Crimeia com a Rússia festejada por 110 mil pessoas em Moscou
"Da nossa parte, faremos tudo em nosso poder para ajudar a Ucrânia a passar por este momento difícil em sua história o mais rápido possível, e também faremos tudo para restabelecer relações bilaterais normais", disse o chefe de governo durante a comemoração do primeiro aniversário da reunificação da Crimeia.

"O nacionalismo extremo é, certamente, muito perigoso e prejudicial. Estou certo que o povo ucraniano fará uma avaliação objetiva das ações daqueles que deixaram o país no estado atual", completou Putin.

Putin e líderes da Crimeia assinaram um tratado de reunificação no dia 18 de março de 2014, em seguida ao referendo no qual a imensa maioria da população foi favorável ao retorno da Crimeia à Federação Russa. Kiev e o Ocidente, entretanto, rotularam a separação da Crimeia como uma "anexação" e começaram a impor sanções contra Moscou.

Autoridades russa reafirmaram seguidas vezes seu compromisso com a resolução pacífica do conflito interno ucraniano, fazendo parte dos diálogos de reconciliação em vários níveis.

Em dezembro de 2014, durante seu discurso anual à Assembleia Federal, Putin afirmou que a Rússia sempre apoiou a Ucrânia como "nação irmã" e que esta postura não mudará no futuro.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала