Mais de 30 países confirmam presença nas celebrações do Dia da Vitória em Moscou

© Sputnik / Alexander Vilf / Abrir o banco de imagensDesfile militar do Dia da Vitória em 2014
Desfile militar do Dia da Vitória em 2014 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Mais de 30 chefes de Estado confirmaram presença nas celebrações por ocasião dos 70 anos da vitória na Segunda Guerra Mundial, também conhecida na Rússia como a Grande Guerra Patriótica, informou o jornal Izvestia.

Veteranos da Segunda Guerra Mundial celebrando o Dia da Vitória no Parque Gorky de Moscou, em 09 de maio de 2013. - Sputnik Brasil
Kremlin: ausência de líderes ocidentais não vai estragar a festa no Dia da Vitória
“Os convites foram enviados para muitos líderes e chefes de diversas organizações. No final de janeiro, 20 líderes haviam confirmado a participação. No início de março, por outro lado, a cifra subiu para mais de 30”, revelou Izvestia, citando uma fonte no ministério das Relações Exteriores da Rússia.

Segundo o jornal, a lista das autoridades será divulgada em abril. No entanto, já é possível constatar que os líderes dos países asiáticos, do Oriente Médio, da CEI e dos BRICS aceitaram os convites com mais entusiasmo, do que os líderes europeus. 

Izvestia afirmou que os chefes de Estado do Tajiquistão, Bielorrússia, Cazaquistão, Armênia, Azerbaijão, Quirguistão, China, Vietnã, Coréia do Norte, Países Baixos, Grécia, Egito e Israel estão confirmados. Ainda não se sabe ao certo se o presidente francês, François Hollande comparecerá aos eventos.  

Angela Merkel, chanceler da Alemanha - Sputnik Brasil
Die Zeit: Merkel não participará das comemorações da Vitória em Moscou
A participação da Ucrânia nas festividades também poderá gerar polêmicas. Alguns deputados ucranianos devem comparecer à marcha da Vitória, onde podem ter que dividir espaço com os chefes das autoproclamadas repúblicas de Donetsk e Lugansk.

O representante permanente da Rússia na Comissão Europeia já confirmou ter convidado Donald Tusk para as festividades dos 70 anos da vitória, mas ainda não recebeu uma resposta. 

Já a chanceler alemã, Angela Merkel, optou por não comparecer à parada militar. Porém, no dia seguinte, dia 10 de maio, a autoridade alemã acompanhará o presidente Putin em uma cerimônia no Túmulo do soldado desconhecido. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала