Egito enforca partidário de presidente deposto em 2013

© AP Photo / Hani MohammedPartidários de Mohamed Morsi durante a Primavera Árabe no Egito, em 2013
Partidários de Mohamed Morsi durante a Primavera Árabe no Egito, em 2013 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Egito cumpriu neste sábado (7) a primeira sentença de morte de um partidário do ex-Presidente Mohamed Morsi, deposto em julho de 2013.

A execução por enforcamento de Mahmoud Ramadan deve iniciar uma série de outras previstas para os que estiveram envolvidos nos confrontos violentos naquele ano. A ONU considerou sem precedentes os julgamentos sumários de centenas de partidários de Morsi.

A primeira execução aconteceu poucos dias depois da substituição do ministro do Interior, Mohamed Ibrahim, responsável pela repressão aos que lutaram a favor do ex-presidente. O novo ocupante do cargo é Magdy Ghaffar, que terá a dura missão de pôr fim aos muitos atentados terroristas que vêm acontecendo no país desde a saída de Morsi.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала