Deputado russo sugere que McDonald’s e Coca-Cola deixem Rússia

© Sputnik / Yevgeni Biyatov / Abrir o banco de imagensCoca-Cola
Coca-Cola - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente do Comitê Internacional da Duma Estatal russa, Aleksei Pushkov, sugeriu que o McDonald’s e a Coca-Cola apoiam as sanções antirrussas impostas pelos EUA e assim livram a Rússia da sua produção.

“E o McDonald’s e a Coca-Cola não querem apoiar as sanções de Obama e livrar-nos da sua produção? Eles seguirão seus princípios e nós ficaremos mais saudáveis”, escreveu Pushkov no seu Twitter.

Ainda no ano passado, os Estados Unidos, a União Europeia e os seus aliados acusaram a Rússia de se intrometer no conflito ucraniano, inclusive prestando uma suposta assistência militar para os independentistas da região de Donbass, que haviam declarado independência por se recusarem a reconhecer a legitimidade do novo governo em Kiev chegado ao poder depois de um golpe de Estado em fevereiro.

Desde março de 2014, o Ocidente já impôs várias rodadas de sanções contra Moscou, visando não só indivíduos de alto escalão, mas também os setores bancários, de energia e de defesa da Rússia.

O Kremlin tem repetidamente negado qualquer envolvimento na crise interna da Ucrânia e qualifica as sanções como contraproducentes. Em resposta às sanções ocidentais, Moscou impôs uma proibição de um ano sobre a importação de certos alimentos dos países que aderiram às restrições.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала