Soldado ucraniano é condenado a nove anos de prisão por solicitar cidadania russa

© Sputnik / Natalia Seliverstova / Abrir o banco de imagensUkraine's National Guard checkpoint assaulted by unidentified persons
Ukraine's National Guard checkpoint assaulted by unidentified persons - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Uma corte da cidade de Chernihiv, no norte da Ucrânia, condenou a nove anos de prisão um soldado da Guarda Nacional que entrou com um pedido de obtenção da cidadania russa, segundo informações publicadas nesta quarta-feira no site oficial da Justiça Federal ucraniana.

O ex-combatente, que não teve o seu nome revelado, solicitou, via internet, um passaporte russo e um visto para trabalhar junto a serviços especiais da Rússia no início do ano passado. De acordo com as autoridades ucranianas, tais solicitações configuram crimes de alta traição. 

Promotores ligados ao caso informaram que o soldado traidor teria sido convencido a recolher informações referentes à sua unidade militar, entretanto, segundo testemunhas, ele não tinha acesso a arquivos de grande valor. 

O militar condenado, que se diz inocente das acusações, tem até 30 dias para recorrer da decisão do tribunal. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала